Alimentação na Gravidez

Dra. Carla Franchi Pinto e Dra. Sandra Matta

 

A gravidez é um momento delicado, sublime e que deve contar com o cuidado carinhoso dos pais desde o seu início. Essa atenção deve ser prazerosa, mas também muito consciente de que tudo pode influenciar direta ou indiretamente a criança.

A Epigenética (que se resume nos efeitos do meio ambiente sobre a expressão de nossos genes) comprova que o estilo de vida, incluindo a quantidade e qualidade do sono, atividade física, emoções e, sobretudo, a nutrição são fundamentais para o bom desenvolvimento do bebê, inclusive para o seu padrão de saúde ao longo da vida.

É importante termos ciência de que a alimentação da gestante influencia diretamente o desenvolvimento do bebê e que calorias não significam uma boa nutrição fetal. Uma dieta balanceada, rica em alimentos naturais e orgânicos é uma receita necessária durante a gestação e amamentação.

As pessoas com síndrome de Down possuem algumas particularidades em seu metabolismo, entre elas, menor taxa metabólica (necessitando menos calorias), maior demanda de certos minerais e vitaminas e maior oxidação.

Por essa razão, é importante que a gestante de um bebê com síndrome de Down dispense uma atenção especial na escolha de seus alimentos, incluindo os antioxidantes, ricos em zinco, selênio e óleos saudáveis. São recomendadas as frutas vermelhas, as cítricas, os cereais integrais, brócolis, couve, feijões, lentilha, ovos, azeite de oliva e de girassol extra virgem, aveia (sem gluten), cacau, castanha do pará (uma a duas por dia), linhaça, alho e cebola, apenas como exemplos.

A nutrição adequada traz saúde ao bebê durante a gravidez e depois dela, estimula o paladar, estimula a busca e o prazer pelo bem estar integral da família toda.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Novidades

Receba em seu email as novidades e dicas da Elo21.

Banner cartilha